terça-feira, 14 de maio de 2013

África Meridional

África Mediterrânea

A África em Microrregiões Econômicas
Introdução
Existe um grande desequilíbrio regional no continente africano. As suas microrregiões apresentam condições específicas de desenvolvimento econômico, apesar de que o processo se caracteriza pela lentidão. Existem pequenas ilhas de prosperidade, mas, no geral, o atraso, a miséria, a espoliação feita pelas potências industriais oferecem um quadro pouco lisonjeiro, sendo considerado um continente explosivo, com enorme carga revolucionária.
 A África Mediterrânea ou África do Norte
É dominada pelo deserto do Saara. Possui poucas áreas agricultáveis: o vale do Nilo, ocupado desde tempos imemoriais; o Magreb, vales inferiores das montanhas que fluem do Atlas até o litoral; e a orla mediterrânea, com a sua vegetação característica de "maquis" e/ou "garigue". Dos seus países, o único razoavelmente industrializado é o Egito. Os demais são produtores minerais e agrícolas.
 Atividades Econômicas da África do Norte
a) Extrativismo Mineral
Líbia e Argélia (petróleo e gás)
Tunísia (fosfatos e petróleo)
Marrocos (fosfatos, chumbo - 9o.produtor; antimônio - 9o.produtor)
 b) Pecuária
Destaque para a criação de asnos no Egito.
(8o.produtor mundial)
Marrocos (10o. produtor)
No interior, ovinos e caprinos, sem destaque para a produção agrícola.
 c) Algodão
Egito (7o. produtor)
Sudão (10o. produtor)
 d) Azeitonas
Tunísia (5o. produtor)
Marrocos (7o. produtor)
Argélia (8o. produtor)
Destaque também para as videiras, frutas e trigo (Argélia), às margens do rio Nilo (trigo, milho e arroz).
O país de maior expressão econômica é o Egito, apesar de possuir uma renda per capita de apenas
US$ 300, pois foi o primeiro a desenvolver, sistematicamente, um processo de industrialização. Entretanto, é a Líbia o país que possui a maior renda per capita, US$ 2 814.
 O Saara Ocidental e o Marrocos
Território ocupado pelo Marrocos em 1976, o Saara Ocidental era uma antiga colônia espanhola na África Ocidental.
Rica em fosfato e habitada por apenas 200 000 pessoas, lutava pela independência através da "Frente Polisário", quando foi invadida pelo Marrocos. Essa região também é disputada pela Mauritânia.
Ainda hoje continuam as guerrilhas da Frente Polisário pela independência, e a possessão marroquina continua a ser considerada ilegal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico muito agradecido pela sua visita.
Me perdoe não poder responder às suas perguntas.
Se gostou e quiser elogiar ou criticar positivamente, ficarei agradecido e até envaidecido.
Se não gostou, não há necessidade de expor sua ira, frustrações ou ignorância escrevendo grosserias. Simplesmente procure outro material na internet.
Forte abraço!
Prof. Miguel